Blogue especialmente dedicado à minha filha *Marta Castro *a razão maior da minha vida*

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Já não sei sonhar

Já não sei sonhar contigo
Sem que o sonho seja dor
Confesso que não consigo
Evitar o tal perigo
Que provém do teu amor

Embora me dê prazer
Imaginar-te real
Não consigo perceber
Porque não queres conhecer
A cor do meu vendaval

Quando sonho acordo triste
Sonhar é o meu tormento
Nesta paixão que persiste
O amanhã só existe
Na luz do meu pensamento

E quando o sono acontece
Nos braços da realidade
Tu és luar que amanhece
E que também arrefece
O tempo da minha idade

Sem comentários: