Este site contém versos // De variado sabor // São sentimentos dispersos // Refletindo a minha cor.
------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Lenda das rosas eternas

Mote de Linhares Barbosa // Glosa de José Fernandes Castro  
- - - 
Na mesma campa nasceram
Duas roseiras a par
Conforme o vento as movia
Iam-se as rosas beijar

Beijar como dois amantes
Que por inteiro se deram
Às loucuras mais constantes
E em loucura morreram;
Mais tarde, rosas brilhantes
Na mesma campa nasceram

Nasceram lindas, viçosas
Com aromas de encantar
Jóias quase preciosas
Que ninguém pôde imitar;
Duas almas amorosas
Duas roseiras a par

A par, as rosas paixão
Tocadas pela magia
Suspiravam emoção
Em perfeita sintonia;
Espalhando sedução
Conforme o vento as movia

Movia tudo em redor
Da sua campa, seu lar
Movia p'ra que o amor
Nunca se fosse finar
E para o tornar maior
Iam-se as rosas beijar

Sem comentários: