Esta minha poesia // Simples, como o meu valor // São os sopros da magia // Com que descrevo o amor !!! JFC
------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Este site contém versos // De variado sabor // São sentimentos dispersos / Refletindo a minha cor !!! JFC
------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
* Blogue especialmente dedicado à minha filha *Marta Castro *a razão da minha vida *
------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Donzela puritana

---
Foi assim que te vi, donzela puritana
Quase miraculosa, insinuante e doce
Foi por ti que senti a minha força humana
Eras demais formosa, antes assim não fosse

Trazias tentação no rosto angelical
Rosto que apareceu angelical demais
Arfavas sedução dum jeito especial
Qual santa sem ter véu, rosa dos vendavais

De sorriso atrevido, intenso e de lampejo
Olhaste a luz da lua, olhaste o firmamento
Qual poema perdido a rimar com desejo
Qual verso que flutua ao compasso do vento

De repente, um clarão afastou-te de mim
Levando a tua imagem atá ao infinito
No céu, a imensidão era o sinal do fim
Foste a minha miragem e o meu sonho bendito


Abril de 2010

1 comentário:

Dakini Patricia disse...

Caro autor, amei a sua poesia e a utilizei em minha página "Círculo Dakini" no Facebook, fazendo menção à sua autoria e ao link deste Blog,é claro. Espero que não se oponha, porém, se discordar deste compartilhamento, peço a gentileza de entrar em contato comigo, me comunicando sobre sua posição.
Seu poema complementa a performance fotográfica da minha filha.
Atenciosamente,
Dakini Patricia