Esta minha poesia // Simples, como o meu valor // São os sopros da magia // Com que descrevo o amor !!! JFC
------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Este site contém versos // De variado sabor // São sentimentos dispersos / Refletindo a minha cor !!! JFC
------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
* Blogue especialmente dedicado à minha filha *Marta Castro *a razão da minha vida *
------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Alma liberta

---
Em mim, de quando em vez, nasce poesia
Que dá outro sabor á minha vida
Invento vendavais de fantasia
Sinto a minha verdade renascida

Em mim, de quando em vez, há solidão
Marcando a minha alma sonhadora
Então sinto na voz do coração
O sopro da paixão encantadora

Em mim, também há falta de saudade
Que dói, ainda mais que o desalento
Eu não consigo amar sem liberdade
Embora tenha sol, no sentimento

Enquanto a minha veia de poeta
Sentir o mel das rimas musicadas
Terei a minha alma sempre aberta
Para sonhar com novas madrugadas

---

Sem comentários: