Este site contém versos // De variado sabor // São sentimentos dispersos // Refletindo a minha cor.
------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Ave do amor

---
No fundo dum copo bebido com mágoa
Vejo o desespero que me rouba a calma
E sonho o teu corpo, feito gota d'água
Embalando o medo que me fere a alma

No fundo da vida canso o meu olhar
Vendo a tua imagem tão longe de mim
Revejo a partida, anseio voltar
E mato a distância que não tem fim

No fundo do tempo que mata a tristeza
Vejo esvoaçar a ave do amor
E faço do vento a minha certeza
Se o vento mudar, acaba-se a dor;
E faço do tempo a minha alvorada

Sonhando a chegada da ave do amor

- - -
Amélia Maria

Sem comentários: