Blogue especialmente dedicado à minha filha *Marta Castro *a razão maior da minha vida*

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Cidade do meu poema

Cidade que vais crescendo
Em perfeita liberdade
Em ti se vão escondendo
E também se vão perdendo
Os traços da mocidade

Vais mudando lentamente
A imagem do teu povo
Vais ficando diferente
E a alma da tua gente
Gosta do teu fato novo

Tens perfil mais sedutor
Tens mais sol e mais luar
Agora estás bem melhor
Porque já consegues pôr
Fantasias no olhar

Cidade, cresce depressa
Mas cresce com humildade
Nunca percas a cabeça
P’ra que o povo não esqueça
Que rimas com liberdade

Sem comentários: