Blogue especialmente dedicado a minha filha MARTA CASTRO *a razão maior duma vida em amor*

------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

... eu tenho a noçao exata / das minhas limitações / mas quando d'amor se trata / perco todas as noções ...

* 600 poemas *

------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Já nada me surpreende

Já nada me surpreende // Nem mesmo um cão a fumar
Ou um gato a controlar // O peixe que a lota vende

Um cachorro, um gato bravo // Uma botija de gaz
Armas letais dum escravo // Que diz não e tudo faz

Um martelo, um parafuso // Uma lima e um serrote
Ferramentas que não uso // Nem à força de chicote

Um chapéu, uma camisa // Umas botas militares
São coisas p’ra quem precisa // Mudar rotinas e ares

Uma sachola, um arado // Uma picareta forte
E a farda dum soldado // Que maldiz a sua sorte

Uma nave espacial // Um belo submarino
Coisas de bem e de mal // Que vão mudando o destino

Um torpedo velocista // Uma bomba dirigida
Atentado terrorista // Roubando à vida mais vidas

Uma casa sem qua a porta // Abra quando a gente quer
Uma paixão quase morta // Abraçando o bem-querer

Uma folha de papel // Tão banca quanto é a cal
Um frasco cheio de mel // Feito de fel e de sal

Uma viagem a pé // Ao centro da gravidade
Uma taça de café // Com o travo da saudade

Uma ponte derrubada // Sem ligação nem saída
Uma história mal contada // E muito bem escondida

Um filho que recupera // O amor dum pai tirano
Uma festa que s’espera // Mas só lá pró fim do ano

Uma mente conspurcada // Uma língua meio solta
Uma estrada prolongada / Por onde vai quem não volta