Este site contém versos // De variado sabor // São sentimentos dispersos // Refletindo a minha cor.
------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Soneto outonal

--- 
Soneto do amor estranho e forte
Que se dá a quem não lhe pertence
Estranho, porque sente o vento norte
E forte porque o vento não o vence

Soneto do martírio intemporal
Que toca qualquer alma sofredora
Soneto do direito natural
Tão natural como o romper d'aurora

Soneto que parece não ter cor
E que respira apenas por amor
O mesmo ar fatal que tu respiras     

Soneto que te dou sem que mereças
Porque te dou quase tudo sem que peças
E aquilo que năo dou, és tu que tiras !!!

22.10.2013

Sem comentários: