Blogue especialmente dedicado à minha filha Marta Castro *a razão maior duma vida em amor*

<> 585 POEMAS <>

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Maurício, rei soberano

Com coroa ou sem coroa
O seu enorme legado 
É chama que em nós ficou;
Dentro e fora de Lisboa
Se fala do rei do fado

E dos fados que deixou

Rei-fadista, soberano 
Espelho da monarquia
Que nunca foi destronada
Mesmo o sonho mais profano

Se tocado pla magia
Voa pela madrugada

A madrugada da vida 

Respira a alma do fado
Que o rei fez acontecer
E como ave ferida 

Vai rebuscar ao passado
Os fados que a alma quer

Por força da vida-lei

Partiu da vida terrena
Mas não partiu da memória
Rei Maurício, fado-rei 

Podes crer, valeu a pena
Ouvir-te fazer história

Sem comentários: