Esta minha poesia // Simples, como o meu valor // São os sopros da magia // Com que descrevo o amor !!! JFC
------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Este site contém versos // De variado sabor // São sentimentos dispersos / Refletindo a minha cor !!! JFC
------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
* Blogue especialmente dedicado à minha filha *Marta Castro *a razão da minha vida *
------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Contratempos do destino

- - - 
Com olhos marejados e a face bem cingida
Um vulto olhava o céu e a sua cor cinzenta
Relembrando pecados e tristezas da vida
Vida que só lhe deu outonos de tormenta

Primeiro contratempo; o adeus prematuro
De seu saudoso pai, o seu maior herói
Depois desse momento aflitivo e duro
Sua bondosa mãe, também pró céu se foi

Tentou continuar a sina que o marcou
Mas tudo correu mal, e para mal maior
Depois de dedicar a vida a quem amou
Percebeu afinal, que não havia amor

Triste, desiludido e co'a alma ferida
Algemou os sentidos ao desespero atroz
Hoje, vulto perdido, anda assim pela vida
Em busca do tal mar que lhe dê nova foz

Outubro 2016

Sem comentários: