Esta minha poesia // Simples, como o meu valor // São os sopros da magia // Com que descrevo o amor !!! JFC
------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Este site contém versos // De variado sabor // São sentimentos dispersos / Refletindo a minha cor !!! JFC
------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
* Blogue especialmente dedicado à minha filha *Marta Castro *a razão da minha vida *
------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Trovador e marinheiro

---
Não sendo já grito mudo
O fado é além de tudo
Um grito de voz presente
Com amarras no passado
Fado de hoje, é outro fado
Pulsando dentro da gente

Cresceu aos olhos do mundo
Bailando ao som tão profundo
Das guitarras do seu tempo
Soltou-se por toda a parte
E pelos braços da arte
Transformou-se em monumento

Não sendo já, voz calada
Despontou nova alvorada
Nos silêncios da revolta
Qual trovador marinheiro
Viaja p’lo mundo inteiro
Sem algemas, sem escolta

Quando quer falar ao povo
Faz-se velho, sempre novo
Faz-se novo com idade
A seu lado, a poesia
Mantém a mesma magia
Das rimas sem liberdade

Abril 2010

Sem comentários: