Este site contém versos // De variado sabor // São sentimentos dispersos // Refletindo a minha cor.
------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Voz do amor

---
No acaso do instante
Por forças que desconheço
Fui um poema distante
Do mais elevado preço


Empurrado pela fome
Dum beijo avassalador
Dei ao meu fado outro nome

Chamei-lhe *voz do amor*

Chamei-lhe também, degredo
Masmorra e cela fechada
Para guardar o segredo

Desta vida, quase nada

Quando a naturalidade
Fez do fado a sua voz
Eu tomei a liberdade

De cantar só para nós

Janeiro 2008

Sem comentários: